Canadá e Guerra no Afeganistão

Até o final de 2001, o Canadá se juntou a uma coalizão liderada pelos Estados Unidos para invadir o Afeganistão. De 2003 a 2005, ele fazia parte da Força de Assistência Internacional de Segurança liderada pela Organização North Atlântica (OTAN) em Cabul, capital do Afeganistão.

mais tarde em 2005, as forças armadas canadenses implantaram uma equipe de reconstrução provincial e um grupo tático para combater uma insurgência na província de Kandahar. Em 2008, esta missão foi expandida para incluir um esquadrão aéreo no Afeganistão. Em julho de 2011, o Canadá pôs fim ao seu compromisso com o combate, mas continuou a treinar forças de segurança nacional afegã até 2014.

Após a invasão do Afeganistão por estados. O primeiro grupo tático canadense foi para Kandahar, 7 de outubro de 2001. Durante esta implantação, as forças canadenses protegeram o Aeródromo de Kandahar e apoiaram algumas operações dos EUA.

A partir de 2003, o Canadá garantiu a segurança em Cabul, capital afegão, como membro da Força de Assistência Internacional de Segurança , que foi liderado pela OTAN, mas patrocinada pela ONU.

O Canadá retornou à província de Kandahar, sul do Afeganistão, em 2005. Seus soldados lutaram ao lado de parceiros da OTAN e afegão para proteger as áreas-chave contra o Taleban. Por mais de seis anos, eles participaram de batalhas de grande escala e intercâmbios diários, enfrentavam as rotas pontilhadas com bombas improvisadas e protegidas de projetos de desenvolvimento, tentando ganhar a confiança da população local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *