CD74 (Português)

O CMH II é sintetizado no retículo endoplasmático áspero e está associado a um fragmento chamado “string invariante” (Li, um trimer). O fragmento LI (também nomeado CD 74, portanto) possibilita facilitar e regular a exportação do CMH II do RER para vesículas. Li tem uma sequência que aborda o sinal para endosso. Li então derretendo com uma endossomo contendo proteínas do antígeno degradado após a fagocitose. Li, até então ligado ao CMH II apenas montado, dissocia-se do último graças a uma clivagem mediada por Catepsina S (ou Cathepsin L no caso de certas células epiteliais do córtex do tomilho), deixando apenas um pequeno fragmento, o clipe, que bloqueia o anexo do peptídeo até que o HLA-DM se prenda ao CMH II. O clipe é então liberado e o CMH II agora estável e completo pode finalmente ser encaminhado para a superfície da membrana (membrana plasma) para ser expressa pelo CPA.

O CD 74 é expresso pelas células B, monócitos e macrófagos, com segurança (isto é, todos os tipos de células expressando CMH II. Existem diferentes variantes de CD 74 de 33, 35, 41 e 43 kDa, derivadas do mesmo gene por splicing alternativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *