Táxis (Português)

Táxis Serviço

Regulamentos Alterados – No Artigo 18 – Na reunião do Conselho Comunal de 16 de fevereiro de 2006

A autorização para explorar um serviço de táxis no território do município de Wellin deve cumprir tanto as disposições do Acto como as aplicações de aplicação que as condições específicas estabelecidas pelo presente regulamento.

Aplicativo para autorização

Qualquer pedido de autorização, datado e assinado, deve ser endereçado ao Colégio de Bourgmestre e Echevins, por carta registrada e deve incluir as seguintes informações e documentos

:

  1. identidade completa do requerente (quando se trata de uma sociedade, o nome da empresa ou a denominação;
    • o formulário comercial e o endereço da sede, acompanhados do excerto do monitor publicando os estatutos ou os atos constituintes ou um envio certificado do ato constitutivo sujeito a uma publicação);
    • as contas anuais dos últimos três anos, com exceção de um novo operador.
  2. a escolha entre a operação com estacionamento na via pública ou no início Garagem (neste caso, anexar um certificado de aluguel emitido pelo proprietário ou um extrato
    • propriedade ou garagens que serão usados para a operação); A sede da fazenda deve estar localizada no território do município de Wellin;
  3. o número de veículos utilizados;
  4. as características gerais do ou veículos a serem usados e – se o requerente já é proprietário – o número da placa de licença, número do chassi, cor e combustível;
  5. equipamentos de operação:
    • equipamento possível em radiotelephony;
    • Condições de trabalho.

documentos para participar:

  1. um certificado de boa conduta, vida e moral, destinada a uma administração pública e menos de um mês e, para estrangeiros, um atestado de uma embaixada ou qualquer outro documento que estabeleça sua boa conduta, vida e mais. Na sua visita à Bélgica ou, quando apropriado, a prova de que se beneficiam do status de refugiados políticos;
  2. um certificado do ONSS Para os candidatos que empregam pessoal sujeito ao decreto de 28 de dezembro de 1944 sobre a Segurança Social dos Trabalhadores;
  3. Uma declaração sobre honra para o requerente que não emprega pessoal.

Art.3:

Qualquer pedido de autorizações operacionais de áreas de estacionamento localizadas na estrada pública deve ser datada e assinada pelo titular da autorização e endereçada por carta registada.

O pedido deve incluir as características gerais dos veículos atribuídos à operação da via pública, conforme indicado no pedido de autorização.

Art.4:

A licença é emitida para um período de 1 de janeiro a 31 de dezembro. Qualquer licença relacionada à autorização ou atribuição, emitida durante o ano, é válida apenas até o final.

Art.5:

O titular de uma autorização que não tem um Permitir e buscando um para o ano seguinte, deve apresentar seu pedido antes de 1º de novembro do ano atual.

art.6:

O titular da licença que solicita a renovação, deve enviar Seu pedido antes de 1 de novembro do ano atual.

Art.7:

A mudança de categoria de uma autorização ou licença de participação do operador só é autorizada sob as condições estabelecidas nos artigos 5 e 6. A mudança de categoria não é permitida durante o curso de ‘ano.

Suspensão e retirada de autorizações e licenças operacionais

sem prejuízo das disposições incluídas na Seção 9 da Lei de 27 de Dezembro de 1974, a autorização e a permissão podem ser suspensas ou removidas :

    Operadores de infracção em relação às disposições da lei sobre serviços de táxi e encomendas realizadas na execução da lei ou às condições do presente regulamento;

  1. Os operadores descobriram que os veículos são mal mantidos ou o serviço negligenciado, apesar das observações que teriam sido feitas a este respeito;
  2. os operadores que voluntariamente desergularam voluntariamente seu taxímetro ou o taxímetro não corresponderia mais Para o do certificado de instalação;
  3. os operadores que deixam de responder à moralidade, solvência e garantias de qualificação profissional;
  4. operadores que envolvem ou circulam os motoristas que não possuem CERTI Selecção ou aprovação referida no artigo 23.º;
  5. aos operadores que estão atrasados para o pagamento de seus impostos, sobretaxas e títulos, dependendo das condições estabelecidas na matéria pelos regulamentos municipais
  6. Operadores que não respeitam os acordos coletivos celebrados no Comité Misto Nacional e àqueles que, em termos de segurança social, não cumprem as suas obrigações legais para o seu pessoal;
  7. aos operadores que, em qualquer forma Qualquer, alugar um ou mais veículos para uma pessoa que garante ou confie a conduta;
  8. aos operadores que não respeitam o regulamento sobre as taxas em vigor.

Arte 0,9:

Os operadores de envolvimento em relação às disposições legais e regulamentares para as operações de táxis, serão ouvidas antes de qualquer decisão ou autorização de suspensão ou retirada pelo Colégio Alesvina Ou policiais locais acusados da vigilância dos táxis e que elaboram as atas de suas declarações. Eles podem ser assistidos por um conselho de sua escolha.

art.10:

O operador cuja autorização ou licença foi suspensa ou retirada, deve nas 48 horas da notificação de Esta decisão, devolve sua placa de identificação, bem como autorizações e autorizações ao Serviço Policial Local responsável pela vigilância dos táxis.

Art.11:

A suspensão ou retirada da autorização ou licença são objecto de uma deliberação fundamentada do Collège de Achevinal.

Transferência de Atividade

Independentemente das disposições previstas no artigo 7º da Lei de 27 de Dezembro de 1974 relativa à As condições para a venda de uma autorização, o operador que deseja atribuir sua autorização deve retornar ao Serviço Policial responsável pela supervisão dos táxis, todos os documentos relativos à sua autorização e sua licença (placa de identificação). A pessoa em causa também deve apresentar uma carta datada e assinada especificando a data de atribuição de sua atividade.

Art.13:

O operador não será capaz de vender sua permissão para ‘ Exploit um serviço de táxis somente depois de pagar a quantidade de impostos e sobretaxas remanescentes devido, incluindo os do ano em que seu pedido de venda foi introduzido.

Art.14:

Operador que transferiu sua autorização não pode solicitar uma nova autorização para operar um serviço de táxi nos dois anos após a tarefa.

Cessação da atividade

Os operadores devem, no prazo de oito dias do Cessação de atividade ou redução do número de veículos, depósito com o serviço policial responsável pelo monitoramento dos táxis, as placas de identificação previstas no artigo 2º do decreto real de 2 de abril de 1975.

capítulo II: operadores e motoristas

operadores

Antes da liberação de som ou veículos, o operador é obrigado a apresentar serviço policial para monitorar os táxis, o seguinte Documentos estabelecidos em seu nome:

  1. a fatura de compra ou o contrato de parcela;
  2. o controle técnico devidamente validado;
  3. o cartão de seguro:
    • o operador é necessário para cobrir sua responsabilidade por danos às pessoas transportadas e terceiros por ocasião do uso de seus veículos;
    • O operador é necessário para exigir a companhia de seguros que Garante que sua polícia contenha uma alteração em que a empresa da Companhia se compromete a avisar imediatamente a decadência residencial do benefício do lucro da polícia;
  4. o certificado de registro;
  5. o cartão profissional ou um certificado provisório emitido pelo mini Estere das classes médias, para o operador que não tem a nacionalidade de um dos países de Benelux;
  6. a prova de sua inscrição no registro comercial para a atividade comercial em causa.

Arte.17:

Independentemente dos requisitos legais e regulamentares nesta área, os operadores são realizados, no prazo de oito dias, para informar a alesvinal da faculdade:

  • de qualquer mudança de assento de operação principal, se for uma pessoa colectiva (anexar do monitor);
  • de qualquer mudança de casa, s ‘esta é uma pessoa natural (apresentar o cartão de identidade);
  • de qualquer mudança de veículo (apresentar os documentos previstos no artigo 17º).

Art.18:

Atualmente, taxas máximas com Um desconto máximo de 10% são:

    carros grandes (mais de 4 lugares, incluindo o assento do motorista): 1,25 € / km viajou;

  • carros pequenos ( Outros carros): 1,15 € / Km viajou;
  • Taxa de espera: 24,55 € / hora
  • suporte: 2,27 €
  • taxa noturna (entre 22 horas e 6 horas a seguir dia):
  • Um suplemento de 2 € de 2 € pode ser levado em consideração ao cliente desde que este montante seja automaticamente integrado no preço indicado pelo taxímetro.

Art.19:

Os operadores não podem envolver ou circular motoristas que não têm o certificado de seleção médica e aprovação referido no artigo 21.º.

drivers

Ninguém pode praticar a profissão do motorista de táxi se ele detém e portadores do certificado de seleção médica ou título temporário que reside no curso de validade.

Art.21:

  1. Qualquer motorista em uso deve realizar uma aprovação emitida pelo Bourgmestre. Isso, emitido para precário e revogável a qualquer momento sem compensação, deve ser solicitado pelo operador e renovado se o motorista mudar do empregador.
  2. O documento que anotando a aprovação, estritamente pessoal não pode ser emprestado ou atribuído a Qualquer pedido de agente qualificado.
  3. O pedido deve ser acompanhado por um certificado de boa conduta, vida e moral, destinado a uma administração pública e datando menos de um mês e, se o candidato não for Nacionalidade belga, uma cópia da carteira de condução nacional de pelo menos a categoria B, um certificado de uma embaixada ou qualquer outro documento que estabeleça seus bons comportamentos, vida e moral antes de sua vinda na Bélgica ou, se for caso disso, prova que ele goza de refugiado político status.

art ..22:

Os drivers são obrigados a informar, dentro de 24 horas, o serviço de polícia responsável pela vigilância dos táxis, todos Mudança de endereço.

Art.23:

É proibido qualquer motorista para fumar em serviço em veículos.

Obrigações gerais

  1. todos os anos, entre 1 de janeiro e 31 de março, operadores e motoristas são obrigados a fornecer o oficial delegado um certificado de boa conduta, vida e moral para administração pública e menos de um mês. A apresentação permite a revalidação de certificados de aptidão. Menção dessa revalidação será feita em seu certificado de aptidão. O Colégio Advinal pode recusar a revalidação se o certificado de boa conduta, vida e moral revelar que as convicções incorridas desde o último visto, não permitem considerar o motorista como representando as garantias morais exigidas por lei.
  2. O certificado de aptidão emitido pela administração municipal pode ser retirado temporariamente ou definitivamente no caso de seu titular não atender mais as condições do decreto real de 2 de abril de 1975 ou aqueles deste regulamento.A expiração do certificado de seleção médica implica automaticamente a remoção do certificado de aptidão.

Art.25:

Os drivers são obrigados a ajudar os idosos ou enfermos a embarcar ou Desembarque os veículos. Eles devem o mesmo, ajudá-los a carregar ou descarregar sua bagagem.

Art.26:

É proibido para fornecer seu serviço com pessoas que não sejam os clientes, além de empresa de um animal.

Art.27:

Quando em uso, os drivers são obrigados a transportar os seguintes documentos:

  1. o certificado de Aptidão emitida pela administração municipal, devidamente validada;
  2. a aprovação emitida pela administração municipal;
  3. o certificado de seleção médica emitido pelo Ministério da Saúde Pública, devidamente validados;
  4. a carteira de motorista nacional de pelo menos categoria B;
  5. cartão de identidade.

art ..28:

qualquer retirada de aprovação resultará na remoção de qualquer outra aprovação possivelmente entregue.

capítulo III: os veículos

Art.29:

Os veículos de táxi serão do Digite “carro” com quatro portas pelo menos s. Eles terão que apresentar todas as garantias de conveniência e limpeza desejáveis, tanto em termos da carroçaria quanto do cockpit.

Art.30:

Qualquer veículo deve ser identificado pelo Serviço de Polícia Responsável pela vigilância dos táxis, antes de encomendar e transportar, em local visível, uma placa de identificação consistente com o artigo 2º § 1º do Decreto Real de 2 de abril de 1975.

sobre ele deve aparecer a brasão de armas do município de Wellin, as inscrições “táxi – comuna de Wellin” e o número atribuído ao veículo. É proibido editar, alterar, apagar ou esconder o número e o escudo afixado aos carros.

Art.31:

Além dos documentos fornecidos pelo artigo 2º dos regulamentos policiais Na exploração de serviços de táxi, os veículos devem ter a bordo de uma cópia do presente regulamento.

Art.32:

O aparelho referido no artigo 5.º do decreto real de 2 de abril 1975 e seus cabos de controle, serão realizados pelo cuidado do Ministério dos Assuntos Econômicos, para que eles não pudessem ser destacados ou distorcidos. Eles também usarão, aparentemente, o número do carro.

Art.33:

A verificação do dispositivo Hor-Kilometric pelos funcionários delegados para este fim pelo faculdade ASEVINAL terá lugar pelo menos uma vez a cada trimestre inesperadamente. Esta auditoria estará à custa do operador, excluindo a compensação do atendente municipal do pessoal.

Art.34:

Com a exceção de anúncios devidamente autorizados, os táxis podem não suportar Outros números do que os da placa de licença, a placa de identificação e o número do registro comercial.

Art.35:

Os veículos devem atender às seguintes conveniências e critérios de limpeza:

  • Abertura e fechamento das portas, o tronco e a capa terão que ser feitos sem dificuldade;
  • As janelas das portas terão que ser capazes de ser reduzido e elevam-se facilmente;
  • quando O taxímetro é colocado em um receptáculo, ele não pode incluir um sistema de fechamento que poderia impedir que os clientes vejam somas distintas. O taxímetro;
  • O tronco do carro não pode ser desordenado com quaisquer objetos que impedisse Arquivo de bagagem de clientes; Terá que ser mantido constantemente em perfeitas condições de limpeza para não contestar a bagagem;
  • veículos não pode ter vestígios de acidentes ou ferrugem, dando-lhes um aspecto negligenciado;
  • A pintura do veículo não pode ser dimensionada ou removida por qualquer lugar. Não pode ter retoque de outra cor do que a do veículo;
  • A guarnição de assentos não pode ser rasgada ou apresentando vestígios de mancha;
  • ou papéis ou desperdício de qualquer lixo não pode pendurar À volta do veículo;
  • Os carros devem ser arejados regularmente para que nenhum odor desagradável seja perceptível dentro da cabine;
  • O respeito desses critérios será controlado por agentes de A Administração Comunal mandada pela faculdade, bem como pelo serviço policial responsável pelo monitoramento de táxis. Este último também pode enviar todos os veículos para táxis para um cheque anual em um local que determinará verificar se os critérios mostrados acima são respeitados.

    veículos de reserva

    a administração municipal de O Wellin pode autorizar os operadores a ter um veículo de “reserva”, dos quais possuem.

    Os operadores podem ter um veículo de reserva adicional com um mínimo de 5 veículos de exploração registrados.

    Estes veículos devem atender às seguintes condições:

    1. ser equipado para fornecer um serviço de táxi;
    2. ser registrado com o serviço policial responsável pela vigilância dos táxis como qualidade de carro “reserva”;
    3. estar com a frente esquerda de uma placa de placas da administração municipal com a menção “Reserva”. Estes veículos não podem ser carregados.

    veículos de substituição

    Estes veículos devem atender às seguintes condições:

    1. ser equipado para garantir um Serviço de táxi;
    2. Seja registrado com o serviço de polícia de monitoramento de táxis como veículos “substitutos” no momento da utilização;
    3. para ser equipado na frente esquerda de uma placa de administração municipal marcada ” Vr “(veículo de substituição).

    art.38:

    Uso de veículos de reserva e substituição. Carros danificados ou temporariamente removidos podem ser substituídos por um veículo de “reserva” ou “substituto” que deve cumprir as seguintes disposições:

      veículos “reserva”, além da placa de reserva, placa de identificação do veículo do suporte e esta na frente direita do veículo;

    1. veículos de “substituição”, vestindo além da placa VR, placa de identificação do suporte e esta na frente externa direita do veículo;
    2. para veículos de “reserva” e “substituição” têm a bordo, além dos documentos necessários, autorização e licença do titular substituído;

    geral Obrigações

    Em caso de perda, roubo ou destruição da placa de identificação, reserva ou substituição, uma nova brochura será emitida pelo Serviço Policial responsável pela vigilância dos táxis apenas na apresentação de um attivo Estação de Polícia.

    Art.40:

    Os operadores e drivers são obrigados a apresentar seus documentos a qualquer solicitação autorizada a realizar o controle de táxis.

    Capítulo IV: A publicidade

    Art.41:

    As solicitações de aplicativos para publicidade em e em veículos devem ser endereçadas ao Colégio Alevinal.

    Toda a autorização é concedida apenas precariamente e é revogável a qualquer momento. Uma retirada de autorização não pode dar origem a uma reivindicação de compensação.

    Art.42:

    Todas as publicidade autorizada em e sobre táxis serão afixadas exclusivamente em um painel visível até o janela traseira ou adesivo nele, desde que não interfiram com a visão do motorista. Esta banda de publicidade não pode exceder 1/5 da altura da janela ou, em nenhum caso 10 cm.

    Qualquer publicidade de uma natureza para perturbar a ordem pública e a boa moral ou de caráter político é proibido .

    CAPÍTULO V: DISPOSIÇÕES PENAL

    Art.43:

    Sem prejuízo das medidas administrativas tomadas pelo Colégio Ecorrencial no que diz respeito aos operadores e taxis de motoristas e A aplicação de penalidades mais severas fornecidas por lei, as violações das disposições do presente regulamento são punidas pelas penalidades policiais.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *